fevereiro 17, 2010

O tesouro da CNBB 2010


Queria fazer um resumo do PNDH-3, para ver as artimanhas as ações positivas, mas, vejam só, é só ir na página da CNBB e baixar o material de propaganda marxista e Eureka! está tudo lá.
Algumas coisas curiosas da CNBB 2010, "ECONOMIA E VIDA", metas ou “sugestões”:
  • cobra o “Fracasso da reforma agrária” (como se não soubesse de nada);
  • acha que o “Agronegócio [está] acima das necessidades do povo”;
  • denuncia a "ganância ilimitada" do atual sistema econômico;
  • suporta a ação dos “Movimentos sociais”, das “ONGs”, dos “Sindicatos” (quer dizer, apóia a anarquia organizada para fim político);
  • quer para isso, junto, as “Organizações civis e aparelho estatal”;
  • pede às igrejas a “Olhar a realidade a partir dos oprimidos e excluídos” (e já nem percebe que então não se trata mais da verdade;
  • quer a “Libertação da postura imperial [?] dominadora” (hêin?!);
  • pede ao estado “Garantir o crescimento e funcionamento [de um] sistema econômico participativo” (ah, sim, “ao estado”, i.e., Leviathan);
  • quer o “Reconhecimento do direito universal de proteção social” (O Obama ia amar isso);
  • diz que “Quem acumula mais que o necessário pratica crime” (tipo assim, quem tem um Yate?);
  • reforça a “Importância da ação coletiva para a transformação social” (isto é, a realização do Reino de Deus na Terra... Será que tem a ver com a “Grande Transformação” da Dilma?);
  • pede “Diálogo permanente” (imagino que até com Judas);
  • a “Articulação das forças sociais” (“forças sociais”, é?, quer dizer: os proletários);
  • e as políticas públicas, “Exigir políticas econômicas redistributivas” (exigir o marxismo para que tudo de certo, DESSA VEZ, COMO NUNCA).
Resumindo, é um perfeito “modelo” de economia marxista associada, é claro --- para dar certo ---, ao estado gigantesco como uma hydra.
A campanha da Liberdade, Igualdade, Fraternidade da CNBB 2010 é um resumão do PNDH-3, isto é, da mesma coisa de mil cabeças que vem emergindo, como Moby Dick, para parecer um pedaço de terra.
*
Bela igreja essa nossa. A fórmula da CNBB é a do PNDH-3, é inventar uma sociedade perfeita que jamais existiu sob a mesma promessa desde as palavras --- as palavras de Karl Marx. O que a CNBB quer é um governo que encampe todas as necessidades, é uma igreja aliada, como Lula a Judas, ao Leviathan e à Grande Prostituta.
Pois onde está o teu tesouro, ali está também o teu coração” (Mateus 6:21). Isto traduz melhor o estratagema da visão marxista para o qual tudo é economia, então já não pode ver senão economia. Marx tem que as forças de produção são as geradoras de tudo o mais, eis o tesouro de Marx.
A CNBB optou por cultuar a solução dos problemas pelo dinheiro, a ação coletiva, as organizações da máquina estatal, quando, na esteira do PNDH-3, repete-o e resume.
Curioso que o cartaz da CNBB tire sua citação de dentro desse belíssimo trecho de Mateus 6, onde está o perfeito oposto do mote da campanha desse ano:
25Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? 31Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? 32(Porque todas estas coisas os gentios procuram)... 33Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
A coisa é toda sempre invertida, vamos inverter então para ver no que dá: Mateus 6:24 --- já que os outros inversos não existem --- que dá em Mateus 24:6 isto é 4-6:
4E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; 5Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. 6E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.
Parece ser uma coisa, mas é a outra: a igreja marxista traz atrás de si toda a herança de difamação às riquezas, do poder de realização do estado (o trunfo do nazismo para recuperar a Alemanha), do igualitarismo, da distribuição de renda, a “satisfazer necessidades básicas” (!), a invocar a “dignidade humana” --- o que aqui não se esperaria fica obscurecido, que é coisa que se usa no PNDH-3 para defender o aborto ---, “a pobreza não é fatalidade”, dizem, então é o quê, produzida? Subproduto de um sistema injusto, por certo, que o socialismo arrebatará ao melhor?
Pede as platitudes ocas de máximo bem dos fanáticos: “urgência nos processos de inclusão”, “resolver [!] o problema da justiça social”, “garantir oportunidades iguais”, “acabar com o trabalho escravo” (na Rússia e na França revolucionárias essas promessas pioraram muito a condição de trabalho dos trabalhadores); “o bem comum” --- o palavrório é idêntico ao do PNDH-3.
Essa Igreja da Teoria da Libertação é uma vagabunda que faz o mesmo e tem o mesmo, por efeito, que o estado soviético quando denunciava os defeitos do Ocidente para mostrar em seguida os mesmos vícios multiplicados por dez.
Invoca-se Mateus para admoestar contra a economia “consumista” e repete o mesmo sintoma da doença medonha que denuncia.
A apostasia da Igreja, como profetizado por Nossa Senhora aos três pastores, e o Leviathan, o Estado, juntos, unidos para encarnar o “Reino de Deus” do deus de Marx.
Onde estão os Cruzados quando precisamos deles?

3 comentários:

Anônimo disse...

Sancta Maria, ora pro nobis!

Anônimo disse...

A CNBB é uma vergonha para a Igreja Católica no Brasil!

Anônimo disse...

*OFF TOPIC*

Para quem concorda e ainda não teve oportunidade de assinar o Manifesto pela chapa-pura Serra-Aécio, fica aqui o convite:

http://www.serra-aecio.com.br

Caso já tenha assinado, pode divulgar a todos os seus contatos também!
Abçs!