novembro 21, 2006

Descoberta do que já se sabia!

Encontrado na Austrália, num primitivo recife de corais, o fóssil de um exemplar perfeito de “Gogonasus”, o mais ancestral elo perdido entre peixes e animais terrestres, com 380 milhões de anos. Leia mais... A idéia do “elo perdido” tem base na homologia, que é o princípio de que o que achamos é o equivalente a algo que esperaríamos encontrar ou extensão disto, que se relaciona com alguma coisa conhecida. Nesse sentido, a descoberta, apesar de nova, é banal. Encontrou-se exatamente o que se esperava encontrar se as coisas fossem como já havíamos conjecturado que seriam se esta parte da teoria estivesse certa. Dizer que isso é “descoberta” é um engano. Nada se acrescentou ao conhecimento preexistente sobre a história da vida, mas apenas se adquiriu uma peça nova para a bela história que já contávamos. [Sugiro que se dê uma olhada na notícia postada aqui hoje, no título “Evidências de promiscuidade”].


Nenhum comentário: